Rio Preto lidera lançamentos de loteamentos no interior de São Paulo

Estrutura de cidade grande com jeito de interior. Essa é a fórmula dos loteamentos lançados em municípios como São José do Rio Preto, a cidade campeã em lançamentos desse tipo de empreendimento no Estado. Segundo o Secovi (sindicato da habitação), só em 2012 foram 6.161 lotes, em 13 projetos espalhados pelo município.

O volume de lançamentos não está ligado apenas à grande oferta de terrenos e ao valor do metro quadrado, que custa de R$ 400 a R$ 1.000, de acordo com o padrão de cada condomínio.

Rio Preto, como é chamada pelos moradores, ocupa a quinta posição no ranking nacional de saúde pública. A cidade também é a segunda colocada em desenvolvimento econômico no país, entre os municípios classificados como mais ricos.

No IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), o município ainda perde para outras do interior, como Ribeirão Preto e Araçatuba, mas figura como a 11ª cidade em potencial de consumo.

Gabo Morales/Folhapress
O empresário Claudio Antonio Ribeiro, nunca pensou em deixar São José do Rio Preto; as filhas moram na Grande SP
O empresário Claudio Antonio Ribeiro, nunca pensou em deixar São José do Rio Preto; as filhas moram na Grande SP

SEGURANÇA

A procura por empreendimentos fechados reflete uma mudança de perfil da cidade. “Com a expansão, a criminalidade aumenta, e as pessoas buscam diminuir os riscos de morar em uma casa”, diz Flávio Amary, vice-presidente do Secovi do interior.

Em nome da qualidade de vida, o empresário Cláudio Antonio Ribeiro, 40, nunca deixou São José do Rio Preto. Suas filhas moram em Guarulhos (na Grande São Paulo) e ele precisa viajar com frequência à capital por causa dos negócios. Ele diz, no entanto, que as horas de estrada não diminuem sua paixão pelo interior, e que os voos regulares de Congonhas para São José do Rio Preto reduzem a distância.

“Moro em um loteamento fechado. Minha casa tem espaço para receber os amigos e aproveitar a folga. Sempre que vou a São Paulo fico até atordoado e não vejo a hora de voltar”, afirma ele, que divide com a mãe uma casa em um condomínio residencial.

FACILIDADES

Novos shoppings, mais hospitais, médicos e escolas compõem o “campo de força” do interior. A localização estratégica de muitas cidades –com acesso fácil para a capital e outros Estados– também ajuda a projetar São José do Rio Preto, Marília, Ourinhos e Ribeirão Preto como opções no mercado imobiliário. Segundo Joaquim Ribeiro, diretor do Secovi de São José do Rio Preto, elas deverão se manter no topo do ranking de novos projetos.

Ele diz que o preço médio do metro quadrado nessas cidades pode chegar a R$ 1.500, mas “é possível comprar um lote de alto padrão pagando de R$ 400 a R$ 500”.

O representante comercial Joaquim Junio Gonçalves Duarte, 36, comprou um terreno em Rio Preto, no ano passado, de olho na valorização. Ele não pretende se mudar para lá. Tem planos de vender o imóvel após ficar pronto e calcula pedir três vezes o valor investido.

Fonte : Folha de  São Paulo  em 26 /04 /2013.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s