Seja residencial ou comercial, para locação ou venda, investimento em um bem imóvel é uma alternativa segura e de ganho financeiro com valorização a médio e longo prazo.

Ao contrário da instabilidade do mercado de ações, investir em imóveis é uma alternativa  para os que procuram um investimento seguro.

“Quando se aplica em imóvel você pode ter a certeza de que não perderá o valor real da propriedade, ao contrário do que ocorre com os fundos de ações, que podem ter um ganho maior e mais rápido, mas à custa de um grande risco”, diz Roberto Akazawa, gerente de Economia e Estatística do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi).

Confira 8 dicas na hora de adquirir um imóvel para investimento:

6773349708_ec4bcfc04c_b

1- LOCALIZAÇÃO – Prefira os imóveis com fácil acesso a transporte público, principalmente metrô e ônibus. A proximidade com universidades, escolas, shoppings, hospitais e comércios também facilita; se o imóvel é comercial, o ideal é que esteja próximo a fóruns ou grandes centros comerciais.

2 – LIQUIDEZ – Especialistas do setor alertam, entretanto, que o investimento não deve ser encarado como uma decisão de impulso. O recomendado é avaliar as vantagens e desvantagens da compra. Um dos pontos a se considerar é a liquidez, pois geralmente leva-se algum tempo para a venda do imóvel. Imóveis de menor valor costumam ter mais liquidez do que imóveis mais caros.

3- CONSERVAÇÃO – Observe o estado do imóvel e do condomínio como um todo. Pintura, piso, azulejos, áreas comuns (piscina, salão de festa, playground, churrasqueira)  e tudo deve estar com a manutenção em dia.

4-  CONDOMÍNIO – Avalie o que o condomínio oferece como  estrutura de lazer e o custo mensal. Taxas condominiais altas dificultam locações e vendas.

5- TAMANHO – A tendência para locação residencial são imóveis um ou  dois  dormitórios e área de lazer razoável. Para os comerciais, a opção deve ser pelos menores – em vez de um escritório de 500 m2, prefira cinco de 100m2, pois o risco de todos ficarem sem alugar ao mesmo tempo é bem menor.

6- VALOR DO IMÓVEL – É mais fácil vender um imóvel de R$ 100 mil do que um de R$ 500 mil. Se for um investimento a longo prazo, como um apartamento na planta, o ideal é que as parcelas não ultrapassem 30% da renda familiar.

7- VAGAS DE GARAGEM – Quanto mais vagas o imóvel tiver, melhor. Mas isso não significa que um imóvel sem garagem não seja interessante, depende da localização e proximidade com transporte público.

8- ANDAR DO APARTAMENTO – Normalmente os andares mais altos são os mais valorizados mas, isso não significa que o andar mais  baixo não seja interessante porque isso é relativo ao do pé-direito do prédio.

Posted by:caiovital

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.