Com esse artigo escrevo sobre as questões e dúvidas frequentes que compradores possuem na compra do primeiro imóvel através de financiamento imobiliário, assim como as documentações necessárias para a concretização de negócio.

O financiamento imobiliário é uma linha de crédito oferecida por instituições financeiras para comprar um imóvel. Ele pode ser residencial ou comercial, novo ou usado ou o crédito pode ser usado até mesmo para terminar uma construção/reforma ou comprar um terreno.

A pessoa que deseja financiar um imóvel tem que ter mais de 18 anos, não ter pendências de crédito e comprovar que sua renda total é suficiente para pagar o empréstimo, comprometendo apenas um terço dela.

Importante já estar com todos os papéis pré-aprovados para começar a sua busca e fechar o negócio.

O que o comprador precisa apresentar de documentação

O comprador apresenta seus dados básicos:

  • Ocupação
  • Estado civil e, se casado, regime da união e dados do cônjuge.
  • RG e CPF
  • Endereço de domicílio atual

Documentação necessária na compra de um imóvel: quais são e por que importa

Os documentos são importantes para comprovar que o imóvel está livre de dívidas, processos, litígios e outras complicações legais que prejudicam o comprador.

Além das certidões, o vendedor precisa apresentar

  • RG e CPF.
  • Certidão de casamento ou de união estável com regime de bens, ou certidão de nascimento.
  • Certidões negativas: esse documento comprova a existência ou não de ação civil, criminal ou federal no nome dos vendedores. Pode ser emitida online ou gratuitamente e/ou com ajuda de um Corretor de Imóveis Credenciado.

É de responsabilidade do vendedor fornecer todas as certidões que provam que o imóvel está apto para a venda.

Documentação necessária do imóvel

  • Matrícula atualizada. O documento é solicitado no cartório de registro de imóvel. A Matrícula é o histórico completo do imóvel. Nela, estão registrados todos os proprietários que o imóvel teve e também diz se o imóvel faz parte de alguma alienação. Ou seja, se está como garantia de algum contrato.
  • Certidão de IPTU: atesta a situação fiscal junto à prefeitura. O ideal é que o imóvel não tenha dívidas de IPTU. Caso haja dívidas, o valor é deduzível do preço fechado.
  • Habite-se: em regra geral, este aqui se aplica para casas. Atesta que, além de habitável, seu projeto que está registrado na prefeitura condiz com o que de fato está construído.
  • Declaração de inexistência de débitos de condomínio: aplicável para apartamentos. Caso exista pendência de condomínio, o valor é deduzido do preço fechado. O documento pode ser solicitado para o próprio síndico ou administradora do condomínio, sempre com firma reconhecida.
  • 3 últimos meses de contas de consumo pagas.
  • Declaração do síndico ( para apartamentos) de quitação de encargos de condomínio.

O que o comprador paga além do valor do imóvel

O comprador paga:

  • Comissão para o Corretor ou a Imobiliária pela intermediação.
  • escritura pública
  • Seu registro
  • E o ITBI

Os 3 últimos valores podem ser embutidos no financiamento e giram em torno de 4% do valor da transação.

.


Posted by:caiovital

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.