Imóvel novo x Imóvel usado

 

 Se você tem planos de comprar sua casa própria, saiba que uma decisão importante a ser tomada o quanto antes é  escolher entre a compra de um imóvel novo ou usado. Para isso, comparar as vantagens e as desvantagens das duas opções é um bom começo!

Depois de listar suas necessidades e desejos para a compra do imóvel e saber qual a faixa de preços para a sua escolha, o primeiro filtro é justamente a idade do imóvel. E são muitas as possibilidades: compra na planta, recém-construídos, usados e antigos.

Cada uma requer atenção a pontos específicos por isso separamos algumas questões que você precisa levar em consideração antes de fechar o negócio!

 Imóveis Usados

No caso da compra de casa  e apartamento usados você deve ficar atento a vários aspectos sobre as condições  em  que se encontram esses imóveis.
É preciso verificar as condições da parte elétrica, da hidráulica, e quaisquer outras instalações (gás encanado, placas solares, captação de água da chuva).

Além isso, também é necessário verificar as condições do próprio imóvel.  As janelas estão em bom estado? O chão tem peças soltas ou bolhas de ar? Tem algum problema no telhado?

O mais interessante é contratar os serviços de um profissional de sua confiança para que ele te ajude a descobrir quais os defeitos e, inclusive, o grau de seriedade deles, com valores gerais para efetuar os consertos e reforma.

Todos esses detalhes vão fazer parte da sua negociação e podem inclusive representar a diferença entre concluir o negócio ou partir para outra opção.

Imóveis novos

Já com os imóveis novos, a preocupação com o estado do imóvel é bem mais tranquila. Afinal de contas, você será o primeiro morador e o primeiro a usufruir de toda a infraestrutura. Aliás, quem compra imóveis novos pode contar com garantias estipuladas em contrato para materiais e serviços executados.

Inclusive, dependendo do empreendimento e se o imóvel foi comprado na planta, é possível obter benefícios, como a escolha da inclusão de pontos de energia, instalação de armário e outros itens customizáveis que a construtora pode oferecer, além da própria pintura dos ambientes. Tudo pode ser negociado!

Além disso, imóveis novos costumam ter preços e linhas de financiamento bem atraentes para quem está em busca do primeiro imóvel.

Pesquise bastante no momento da compra, tire sempre todas as suas dúvidas e liste os prós e os contras. Lembre-se de que esse investimento, seja para imóveis novos ou usados, representam mais do que apenas uma compra : você está escolhendo o ambiente onde vai passar boa parte do seu tempo e onde vai construir suas memórias e lembranças.

Fonte: Caio Vital

Anúncios

Lar doce lar: casa ou apartamento ?

Até  pouco  tempo atrás, morar num prédio era decididamente  mais seguro do que qualquer outro tipo de moradia.

No entanto, atualmente, muitas casas, tanto avulsas quanto de condomínios, já são capazes de oferecer serviços de segurança tão eficientes quanto os de um prédio, através da tecnologia  já existente no mercado.

Decidir entre casa e apartamento não é uma questão unicamente financeira  ou de segurança. O estilo e preferência de cada pessoa ou família contam muito para essa decisão, já que os dois tipos de moradia possuem características bem diferentes uma da outra.

CASA: AS VANTAGENS

  • Você pode comprar uma casa já construída ou projetar e construir de acordo com o que tem em mente para a sua casa ideal.
  • Tem a possibilidade de ter uma área de lazer individual (como um jardim, churrasqueira ou até piscina).
  • Pode ter animais de estimação sem restrições e ter mais espaço para eles (além de poderem ter um porte maior, não terá tantas preocupações com latidos ou barulhos – uma preocupação constante e muito limitativa nos apartamentos).
  • Pode fazer obras de manutenção ou remodelação sempre que pretender sem estar limitado pelos horários de obra estabelecido pelo condomínio (como acontece em apartamentos).
  • Tem maior privacidade, maior liberdade e  terá menores preocupações com os barulhos e, em princípio, não ouvirá os sons que vêm das casas dos vizinhos.

CASA: AS DESVANTAGENS

  • Normalmente as moradias independentes são mais caras
  • Têm custos de manutenção superiores (com os jardins, por exemplo)
  • Se você tem por hábito ou necessidade de viajar com frequência, a segurança da casa pode ser um problema. Isto porque terá que deixar a casa sozinha,  para evitar problemas pode ter que encontrar alguém para cuidar da casa na sua ausência, instalar um sistema de alarme e até fazer seguro dos seus bens , é o mais aconselhável  .

APARTAMENTO: AS VANTAGENS

  • O preço: quando comparado com os preços de casas, por norma os apartamentos tendem a ser mais baratos
  • Oferecem uma maior segurança do que uma casa, visto que muitas vezes possuem porteiro e/ou sistema de segurança (câmaras e intercomunicadores)
  • Têm custos de manutenção mais baixos
  • Podem ser adquiridos já finalizados e prontos a habitar (bastando mobilar) ou se pretender pode comprar ainda na fase de planta e aguardar a data da entrega. Neste último caso há construtoras que permitem a alteração de alguns detalhes
  • Oferecem maior possibilidade de fazer novas amizades e conhecimentos, através dos vizinhos a viver no mesmo empreendimento. Pode ser particularmente interessante para quem muda para uma cidade diferente, onde não conhece ninguém.

APARTAMENTO: AS DESVANTAGENS

  • Tem de pagar condomínio
  • O apartamento oferece menos privacidade do que uma casa nomeadamente na utilização das partes comuns (como piscinas, ginásios, jardins, etc.).Todos estes espaços são de uso comum de todos os condóminos, o que obriga ao cumprimento de determinadas regras pré-estabelecidas
  • Liberdade reduzida, ou nula, para fazer modificações na fachada . Terá de obedecer às regras do condomínio para efetuar obras de remodelação e manutenção
  • Está sujeito ao barulho dos vizinhos e tem que ter maior cuidado com o barulho que faz (ter animais de estimação pode obrigar a cuidados redobrados, por exemplo)
  • Tem que participar em reuniões de condomínio para decidir questões relacionadas com o mesmo (pagamento de taxas, realização de obras, reformas, etc.).

 

Antes de fechar qualquer negócio, você deve analisar as vantagens e desvantagens que cada moradia oferece e escolher a opção que melhor combina com suas necessidades e expectativas.

 

Fonte: Caio Vital

Dicas para quem financiou ou vai financiar pela CAIXA

moc%cc%a7a-do-guia

O Banco informa que quer fortalecer seu relacionamento com os clientes e interagir na busca de um melhor atendimento.

Veja as dúvidas mais comuns sobre o contrato:

1. Para receber informações da CAIXA, o que devo fazer?

É muito importante manter seu endereço e telefone sempre atualizados. Quando houver alguma mudança, informe imediatamente à CAIXA.

2. Como é formada a minha prestação no Contrato CAIXA financiamento habitacional?

Nos financiamentos habitacionais, a prestação mensal é composta por: Encargo Principal – parcela de amortização e de juros mensais;

• Encargos Acessórios – taxas de administração, seguros de Morte e Invalidez Permanente (MIP) e Danos Físicos ao Imóvel (DFI).

3. Como são calculados os encargos e seguros?

• A parcela do encargo principal, referente aos juros, é recalculada em função de saldo devedor atualizado, taxa de juros, sistema de amortização e prazo restante do contrato, conforme condições contratadas.

• Os encargos acessórios variam de acordo com o tipo de financiamento. Você pode verificar no seu contrato de financiamento quais são os encargos acessórios que formam a sua prestação;

• O valor do prêmio do seguro MIP é obtido mediante a aplicação das taxas, constantes na Apólice, sobre o valor do financiamento na contratação ao percentual de pactuação de renda dos participantes;

• Para cálculo do valor do prêmio do seguro DFI é aplicada uma taxa sobre o valor de avaliação do imóvel.

4. Quando ocorre o vencimento da prestação?

O primeiro pagamento vence 30 dias após a assinatura do contrato. Você pode escolher a data de vencimento na contratação ou alterá-la durante a vigência do financiamento.

5. Como posso pagar as prestações do meu financiamento?

Débito Automático CAIXA é a forma mais prática de efetuar os pagamentos, pois não é preciso ficar dependente do recebimento de boleto de cobrança. Saiba mais:

• Com o Débito Automático, o valor da prestação é debitado automaticamente na sua conta corrente no dia agendado;

• É possível verificar o agendamento do débito no campo “lançamentos futuros” do extrato da conta quinze dias antes da data do vencimento de cada prestação. Caso não conste este lançamento, entre em contato com a CAIXA;

• É muito importante verificar no extrato da sua conta se o débito da prestação ocorreu, pois o recibo de depósito não é um comprovante de pagamento;

• Caso deseje optar pelo Débito Automático, procure a CAIXA.

Você também pode pagar usando o boleto de cobrança. Com ele, a prestação pode ser paga até a data de vencimento em toda a rede bancária:

• Após o vencimento, o pagamento do boleto pode ser feito em casas lotéricas, correspondentes bancários CAIXA AQUI ou, dependendo do tempo de atraso, somente nas agências da CAIXA;

• Se você não optou pelo débito automático e não recebeu o boleto pelo correio, pode pedir uma segunda via pelo telefone 0800 285 3185 (caso o boleto tenha até 60 dias), em qualquer agência da CAIXA ou clicando aqui.

6. O que acontece se eu atrasar as prestações do meu financiamento?

• O atraso no pagamento das prestações gera multa e juros, referente aos dias em atraso, e permite a CAIXA incluir as informações vinculadas ao seu contrato em cadastros restritivos de crédito como SERASA e outros;

• Caso você não pague as parcelas em atraso, a CAIXA pode leiloar seu imóvel;

• Na alienação fiduciária, você não pode transferir seu imóvel a terceiros sem o consentimento da CAIXA. Isso acontece porque o imóvel fica em nome da CAIXA e só é transferido para você após a quitação do financiamento.

7. Posso utilizar o meu saldo de FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço)?

Sim. Mas, somente quando você, o contrato e o imóvel estiverem enquadrados nas regras do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) na data da aquisição do imóvel.

Para saber se no seu caso é permitido o uso do FGTS, clique aqui ou faça o download do Manual da Moradia Própria.

8. Posso usar o FGTS para quais fins?

• Amortizar o saldo devedor, ou seja, reduzir o prazo ou o valor do encargo;

• Pagar até 80% do valor da prestação;

• Liquidar o saldo devedor.

9. Onde posso tirar dúvidas e obter informações?

A CAIXA oferece diversos canais de comunicação para você entrar em contato sempre que quiser:

• O SAC CAIXA recebe reclamações, sugestões e elogios todos os dias da semana, 24h por dia, pelo número 0800 726 0101. O prazo para resposta é de até cinco dias úteis;

• A Ouvidoria recebe denúncias e reclamações não solucionadas pelo SAC, de segunda à sexta-feira, das 08h às 18h (horário de Brasília), pelo número 0800 725 7474. O prazo para resposta é de até 15 dias;

• O atendimento especializado recebe ligações de clientes com deficiência auditiva ou de fala, pelo número 0800 726 2492;

• Você também pode acessar o sítio da CAIXA no endereço www.caixa.gov.br sempre que precisar de informações adicionais.

Para captura do Guia:

GUIA RÁPIDO DE INFORMAÇÕES IMPORTANTES


Fonte:
Caixa